Polícias Civil e Militar prendem homens envolvidos na morte de um jovem no município de Jutaí

A equipe de investigação da 56ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Jutaí, município distante 751 quilômetros em linha reta da capital, em ação conjunta com policiais militares lotados no mesmo município, cumpriu na manhã do último domingo (15/09), por volta das 8h, mandado de prisão preventiva por homicídio em nome de Clodoaldo Ferreira Guimarães, 33, e do sobrinho dele, o policial militar Roberto Augusto Guimarães Mafra, 34, por envolvimento na morte de Sharley Mendes Firmin Junior, que tinha 18 anos. O crime ocorreu na madrugada do dia 28 de julho deste ano.

De acordo com o investigador de polícia Lindomar Rodrigues, na ocasião do crime, os policiais militares realizavam patrulhamento de rotina, por volta das 23h15, quando foram acionados por uma mulher via linha direta, informando que ela teria sido ameaçada de morte por Sharley. Segundo Rodrigues, imediatamente, os policiais iniciaram às buscas pelas ruas da cidade com o intuito de localizar o jovem.

“Já na madrugada do 28 de julho, por volta das 4h30, eles encontraram Sharley, que estava em uma motocicleta, nas proximidades de uma praça, situada no bairro Centro. Ao avistar a presença dos policiais, a vítima tentou se evadir do local, momento em que o policial militar Ariel da Cruz Bastos, que está preso, efetuou dois disparos de arma de fogo atingindo a vítima. Ele ainda chegou a ser atendido em uma unidade hospitalar do município, mas veio a óbito no lugar. Vale ressaltar que Roberto Augusto estava junto com o Ariel no dia do crime”, explicou Rodrigues.

Prisão – Conforme o investigador, a prisão da dupla foi efetuada na manhã do último domingo (15/9), por volta das 8h. Clodoaldo foi preso pela equipe de policiais civis, na casa onde estava morando, situada na rua Teotonilio, bairro São Pedro, naquele município. Já a prisão de Roberto Augusto foi efetuada por policiais militares na residência dele, localizada na estrada do Cibita, bairro Santo Antônio.

Procedimentos – Encaminhados para a unidade policial, a dupla foi indiciada por homicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis na 56ª DIP, Roberto Augusto foi transferido para o Comando Militar do município de Tefé, distante 523 quilômetros em linha reta da capital, e Clodoaldo permanece custodiado na carceragem da delegacia, a disposição da Justiça.

FOTO: Divulgação/PC-AM

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA