À frente da Comissão de Integração Nacional, Átila Lins destaca diversidade de temas que impactam colegiado

O deputado Átila Lins (PP-AM), novo presidente da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia da Câmara, pretente manter na pauta do colegiado todos os temas importantes para a Amazônia, entre eles mineração e questões indígenas.

Ele avalia que a sucessão de crimes socioambientais impacta o debate em torno das atividades econômicas na Amazônia e manifestou preocupação com a ameaça de que a lama tóxica da Vale, resultado do desastre de Brumadinho, chegue ao São Francisco, conhecido como o “rio da integração nacional”.

“Quando se trata de Amazônia, haverá questões de mineração, questões indígenas, meio ambiente e gargalos que ainda impedem o desenvolvimento da região amazônica. Esse problema de Brumadinho e outros acidentes também cabem no debate por causa da integração que queremos ajudar a desenvolver”, declarou.

O novo presidente informou que não haverá a possibilidade de excluir temas dos debates. “Todos estão englobados na infraestrutura, na integração e no desenvolvimento”, completou.

Perfil
Deputado federal desde 1991, o parlamentar está em seu sétimo mandato consecutivo na Câmara dos Deputados. Também foi deputado constituinte. O parlamentar, de 68 anos, é formado em Direito e em Administração.

Em 2016, integrou a comissão especial da reforma política e, em 2018, participou das discussões sobre a reforma tributária na comissão especial que analisou a PEC 293/04.

O que faz a comissão
A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia é responsável pela análise e discussão de propostas relativas à região amazônica; ao desenvolvimento e integração de regiões do País, assim como assuntos de interesse dos entes federados; além de tratar de questões atinentes ao sistema nacional de defesa civil; à política de combate às calamidades; e às migrações internas.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA