Parceria entre Funasa e Estado ampliará investimentos em saneamento básico no Amazonas

O presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Ronaldo Nogueira, afirmou que a entidade reforçará os investimentos no Amazonas. Nesse primeiro momento, disponibilizará mais purificadores comunitários de água potável, da tecnologia Salta-Z. Desenvolvido por pesquisadores da própria Funasa, eles são 25% mais baratos que os similares e estão beneficiando milhares de famílias em comunidades ribeirinhas no interior amazonense.

“Estamos reestruturando a Funasa, aumentamos em 169% o desembolso financeiro neste ano e temos todo o interesse em ampliar os investimentos no Amazonas”, destacou Nogueira, na audiência em que recebeu o vice-governador e secretário-chefe da Casa Civil, Carlos Almeida, nesta quarta-feira (19/06), na Sede da Fundação, em Brasília. O encontro também foi acompanhado pelo presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), deputado estadual Josué Neto.

O vice-governador classificou a reunião como extremamente positiva, porque ele pôde expor com mais detalhes as particularidades e necessidades do Estado na área de saneamento, como em abastecimento de água e esgoto. “E o mais importante, o presidente da Funasa se mostrou muito comprometido, nos dando abertura em todos Programas desenvolvidos pela Fundação”, afirmou Carlos Almeida.

Inovação – O purificador de água Salta-Z está chegando ao Estado neste ano, como um dos itens da ajuda humanitária que o governador Wilson Lima está levando aos municípios afetados pelas cheias dos rios. E tal investimento, em parceria com a Funasa, é pioneiro, pois, em anos anteriores, os governos levavam galões de água para as comunidades.

“Neste ano, e de forma antecipada, estamos instalando os purificadores com capacidade de atender 1 mil pessoas por dia”, destacou Carlos Almeida. A proposta que ele fez ao presidente da Funasa é a de instalar os purificadores em escolas, estaduais e municipais. “Quanto mais investimentos em saúde, melhor para a população e para o Estado, pois também desafogamos a rede de saúde”.

Aperfeiçoamento – O presidente da Funasa antecipou que a instituição estuda trocar o recipiente onde a água purificada pelo filtro é armazenada. “O atual é feito de material plástico e estamos estudando substituí-lo por um de tecnologia que mantém a água mais fresca”.

FOTO: HUDSON BRAGA/ASSESSORIA DA VICE-GOVERNADORIA E CASA CIVIL

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA