Belarmino Lins elogia convocação de concursados da Susam

Belarmino Lins
Belarmino Lins

Para o deputado estadual Belarmino Lins (PP), a convocação de 774 candidatos classificados no concurso de 2014 da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) é um sinal de que o Governo do Estado começa a virar o jogo da terceirização no sistema de saúde, elevando o número de servidores a serviço do sistema na capital e no interior do Estado.

“A convocação do restante dos servidores, que precisavam ser chamados conforme as regras do certame, irá diminuir o processo de terceirização na saúde, pois agora o governo vai preencher diversos cargos dentro da estrutura da Susam com pessoal qualificado por concurso público”, disse o líder progressista, da tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã desta quinta-feira (11).

A propósito da convocação, Belarmino destacou apelo feito pessoalmente ao vice-governador Carlos Almeida, no início de março último, quando o então titular da Susam assumiu compromisso de chamar os concursados antes do final de abril. “Palavra dada, palavra honrada”, manifestou o deputado, parabenizando Almeida pelo atendimento ao apelo. “Tanto a cidade de Manaus, quanto as cidades interioranas ganharão muito com a convocação, pois isso vai melhorar quantidade e qualidade dos serviços de saúde em todo o Estado”, completou o parlamentar, cujo discurso recebeu apartes elogiosos dos deputados Adjuto Afonso (PDT) e Dr. Gomes (PRP).

A questão Tonantins
Ainda em seu discurso, Belarmino Lins defendeu o prefeito de Tonantins, Lázaro Martins, o “Curica”, que na quarta-feira (10) foi acusado pela vereadora Suelem Lofiego (MDB) de desviar recursos do Fundeb e ameaçá-la de morte. “Conheço bem o prefeito e, pelo seu caráter, garanto que a suposta ameaça de morte não possui o menor fundamento, assim como também carece de fundamento a acusação de desvio de finalidade quanto aos recursos do Fundeb”, sustentou o deputado, reforçando sua manifestação com números divulgados pelo prefeito em nota pública à imprensa nesta quinta-feira.

Lázaro diz na nota: “Não é da minha conduta esse tipo de atitude. Sou um homem pacífico, solidário e conciliador. Nesses tempos, em que a grande maioria das pessoas duvida de tudo e de todos, não teria êxito parlamentar por seis mandatos na Câmara Municipal, tão pouco teria sido eleito prefeito pela vontade da maioria”.

Também na nota, “Curica” diz sobre a acusação de Suelem acerca do Fundeb: “A vereadora deveria se informar melhor como foi feito o cálculo para pagamento do abono. Sou exigente com a minha equipe quanto aos recursos dos 60% e dos 40% do FUNDEB. Na ocasião, levantamos todo o montante recebido de receita do FUNDEB em 2018, dividimos o que era 40% e o que era 60% para pagamentos de encargos e professores e fizemos o rateio de acordo com o valor excedente”.

Ainda, segundo a nota, o prefeito enfatiza: “ Se a vereadora tivesse o cuidado de verificar o quanto foi pago aos professores e quanto foi pago de encargos do total arrecadado em 2018 e verificasse, igualmente, o saldo destinado ao rateio e dividisse pela quantidade de cargas, iria chegar, a bom termo, ao valor justo que cada professor recebeu”.

Texto: Assessoria do Deputado
Gabinete do Deputado Belarmino Lins (PP)

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA