Francisca Batista, popular Farofa, esteve em Brasília na manhã desta quarta-feira, dia 14, representando as trabalhadoras rurais de Lábrea e do Amazonas em uma passeata entre o Pavilhão do Parque da Cidade e o Congresso Nacional. No evento, mulheres de todo o Brasil protestaram por mais políticas públicas voltadas ao campo.

A representante de Lábrea afirmou que foi uma honra representar a Associação dos pescadores e as mulheres do Amazonas nessa Marcha que, em nível nacional, acontece todos os anos, desde o início deste milênio (ano 2.000).

O grupo deixou o Pavilhão do Parque da Cidade por volta das 7h30. De lá, seguiu pelo Eixo Monumental, onde chegou a ocupar todas as faixas da via S1. O tráfego de veículos foi afetado e os principais acessos ao Plano Piloto ficaram engarrafados.
Às 9h, já na altura da Torre de TV, as manifestantes organizaram a caminhada em três faixas da S1, o que permitiu a circulação de automóveis nas outras três pistas da via.
Por volta das 9h50, elas alcançaram o gramado em frente ao Senado Federal e à Câmara dos Deputados. Lá, discursaram e, às 12h10 encerraram o ato. As trabalhadoras rurais deixaram o protesto em ônibus, que ficaram estacionados no Teatro Nacional.

Mulheres do campo

O ato contou com a participação de agricultoras familiares, ribeirinhas, quilombolas, pescadoras, extrativistas, camponesas, quebradeiras de coco, trabalhadoras urbanas e dos movimentos feministas e de mulheres indígenas.
O tema do protesto deste ano é “margaridas na luta por um Brasil com soberania popular, democracia, justiça, igualdade e livre de violência”. Na pauta também estão o combate à pobreza e o enfrentamento aos casos de feminicídios.
Trabalhadoras rurais fecham Eixo Monumental durante Marcha

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA